Migração AM/FM: debate reuniu radiodifusores e técnicos do setor

ABERT

Sexta, 23 Julho 2021 13:20


Os resultados da migração AM/FM foram o assunto do terceiro encontro virtual do Comitê Técnico da Associação de Emissoras de Rádio e Televisão de São Paulo (AESP), na quinta-feira (22).


“Além das questões técnicas, precisamos debater o tema sob os pontos de vista comercial, negocial e de resultado de ouvintes”, afirmou o presidente da AESP, Rodrigo Neves, que conduziu o evento ao lado do líder do Comitê, Eduardo Cappia, e do radiodifusor Marco Moretto.


O diretor de Rádio da ABERT, André Cintra, apresentou as etapas do processo e atualizou dados sobre o andamento da mudança das rádios para a faixa estendida, batizada de faixa 2.0.


Segundo Cintra, 247 canais já foram efetivados no Plano Básico, sendo 136 na nova faixa e 134 na convencional. “Nos próximos dias, será lançada uma Consulta Pública com mais quatro canais “, anunciou. Dos 1.656 pedidos de migração, 1.539 foram incluídos no Plano Básico e 53 estão pendentes.


Vice-líder do Comitê, José Mauro Ávila apresentou opções de receptores que já contam com o dial preparado para a faixa 2.0. “Para incentivar os ouvintes precisamos ter os produtos”, defendeu.


Representantes de emissoras que fazem parte do grupo de pioneiras no processo, iniciado em 7 de maio, apresentaram estratégias e resultados da operação na nova frequência.


Segundo o representante da rádio curitibana Banda B, André Canassa, estar na faixa AM representava um entrave para os negócios da emissora, já que a maioria dos grupos de mídia só investem em FM. “Desde a data da migração, já expandimos nossa base de clientes”, ressaltou.


Marcelo Cesario, da Rádio Capital (SP), também já colheu resultados. A estratégia de divulgação envolveu a distribuição de mil receptores de rádio entre os ouvintes. Durante a programação, os 36 comunicadores divulgam a novidade e ensinam os ouvintes a aderir à faixa 2.0. “No pós-pandemia, pretendemos ter equipe de promoção e distribuição de adesivos nas ruas”, anunciou.


 


Pioneira da migração em Recife (PE), a Rádio Comércio, representada por Jair Ventura, (PE), iniciou medições de sinal em comparação com outras duas emissoras locais e constatou que a recepção tem qualidade, com baixo índice de interferências ou ruídos. “Já percebemos reforço dos clientes”, afirmou.



 


 

Voltar