5G: Brasília é a primeira capital do país a oferecer a nova tecnologia

Abratel - Notícias

·        
06/07/2022


Antecipação do 5G foi autorizada pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi)


A partir desta quarta-feira (6), as empresas vencedoras do leilão do 5G passam a ofertar o serviço no Distrito Federal. A operação será realizada na faixa de 3,5 GHz e foi autorizada pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi) na última segunda-feira (4). A capital é a primeira do país a ter cobertura da quinta geração de internet móvel.


Conforme previsto no leilão realizado, as empresas devem oferecer o 5G standalone, também conhecido como 5G “puro” – por usar uma infraestrutura totalmente nova e dedicada à tecnologia, sem aproveitar a estrutura já existente apara o 4G. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o serviço estará disponível em 80% do território do Distrito Federal. No total, mais de 100 estações estão espalhadas pela região da capital e do entorno e receberam as antenas das operadoras de telefonia.


Os testes na capital federal foram realizados desde sábado (2), inclusive com empresas de radiodifusão, para erradicar algum tipo de interferência. Isto porque as TVs abertas utilizam faixa próxima à liberada para o 5G.


A expectativa é de que a rede 5G possibilite velocidades a partir de 1 gigabit por segundo (Gbps). Atualmente, a velocidade do 4G varia entre 13 Mbps e 80 Mbps. Para receber o sinal, o celular deve ser compatível com a frequência de 3,45 GHz (disponível em celulares mais recentes). A tecnologia ainda deve aumentar a capacidade de transmissão de dados e diminuir a latência, que é o tempo para os dados chegarem ao destino.


 


*Com informações do MCom

Voltar