Prazo para solicitação de renovação de outorgas vencidas de rádio e TV termina dia 24

TUDO RÁDIO

Sábado, 06 de agosto de 2022 @ 12:13


Brasília - Entidades que não cumprirem o prazo terão canceladas as suas concessões ou permissões


O Ministério das Comunicações (MCom) divulgou que o prazo para que as entidades concessionárias (ou permissionárias) dos serviços de radiodifusão solicitem a renovação de suas outorgas vencidas termina no próximo dia 24 de agosto. As entidades deverão apresentar o pedido de renovação acompanhado dos documentos necessários, na forma do regulamento.


O período de 90 dias, aberto pelo Ministério das Comunicações para que houvesse manifestação quanto ao interesse na continuidade da execução do serviço, começou a contar na data de publicação da Lei nº 14.351, de 25 de maio de 2022. A lei é resultado da conversão da Medida Provisória nº 1.077, de 7 de dezembro de 2021.


A determinação legal se aplica aos pedidos apresentados fora do prazo de renovação – da concessão ou permissão – dos serviços de radiodifusão, protocolizados até a data de publicação da Lei nº 14.351/2022. Se aplica também aos que tiveram suas outorgas declaradas peremptas no âmbito do Poder Executivo (após a ausência de manifestação no prazo estipulado na Lei), desde que o ato não tenha sido aprovado pelo Congresso Nacional até aquela data.


As entidades deverão apresentar o pedido de renovação acompanhado dos documentos necessários, na forma do regulamento. No caso das outorgas comerciais, deverão ser enviados os documentos previstos no artigo 113 do Decreto nº 52.795/1963. 


As entidades interessadas na renovação da outorga e que estejam incluídas nas situações previstas na Lei nº 14.351/2022 poderão obter mais informações em contato com o “Espaço do Radiodifusor” do MCom, pelo telefone (61) 2027.6397. O prazo segue até o dia 24 de agosto.


Todos os direitos são reservados ao Portal tudoradio.com, conforme a lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita são permitidas, desde que contenham os devidos créditos ao Portal tudoradio.com.


 


Carlos Massaro

Voltar